Início do ano voluntário e jornada de aniversário

Depois de um período em que parece que estivemos de férias (mas apenas “parece”), aqui temos algumas coisas em retrospectiva e em previsão.

Julho, ainda na memória de todos, foi um mês meteorologicamente difícil: em Belazaima a máxima registada no dia 12 de Julho foi de 43ºC, diminuindo nos dois dias seguintes para 41 e 39ºC. Mas foi, curiosamente, neste terceiro dia de canícula que se registou o fenómeno mais invulgar: no início da madrugada de 14 de Julho a temperatura era de 23,4ºC, depois subiu para 28 para voltar a descer, pelas 3h, para 23. Entre as 3 e as 5 subiu repentinamente, chegando a registar 31,5ºC pelas 5h da madrugada, tendo depois descido até às 7h para 26ºC e iniciando aqui a subida “normal” durante o dia, para chegar aos 39ºC. Foi, por aqui, a única noite tropical da série.

A evolução da temperatura em Belazaima durante o mês de Julho

Mas não foi já por estes excessos que não se realizou a prevista jornada de 16 de Julho, dia em que a máxima já foi “só” de 32,5ºC. Havia poucos voluntários inscritos e o “núcleo duro” optou por fazer uma manhã de trabalhos de moto-roçadora no Feridouro.

Núcleo duro de voluntários após uma manhã de trabalhos de motoroçadora

Já na data prevista para a jornada seguinte, 30 de Julho, havia um grupo de voluntários bem expressivo, mas aí já as máximas chegaram aos 36ºC, acabando por se cancelar a jornada. E também por outro bom motivo, que se estendeu para o mês de Agosto: a preparação de, não uma, mas duas candidaturas a fundos que auxiliem o desenvolvimento dos trabalhos no Cabeço Santo. Agora resta esperar pelos resultados…

Agosto foi avançando e a seca foi-se fazendo sentir com cada vez mais intensidade: o ribeiro de Belazaima secou em muitos troços, e os carvalhos, com pressa de ver o Verão chegar ao fim, começaram a vestir-se de cores Outonais. Parece que o Outono chegou mais cedo, mas tratar-se-á antes de uma forma de as árvores se protegerem da falta de água, livrando-se das folhas que geram evapotranspiração.

Encosta da Benfeita, onde alguns carvalhos apresentam cores (enganadoramente) outonais

E assim, com condições de secura não vistas desde 2005, chegaremos ao princípio de Setembro, quando recordamos o momento em que estes trabalhos começaram, há 16 anos. E nada melhor que o celebrarmos com uma boa jornada de aniversário. Agora já é certo: o dia vai estar fresco e, portanto, agradável para qualquer trabalho. Vamos, pois, iniciar o ano voluntário de 2022/23 com o pé direito. Até Sábado, 3!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: