Segunda bolotada

A segunda jornada dedicada à sementeira de bolota, adiada uma semana por causa da chuva, foi finalmente uma “bolotada” mais pequena do que a primeira, devido à carência de voluntários.

Assim, 8 elementos de manhã e 6 à tarde deram o seu melhor para levar o stock de bolotas à terra. De manhã a equipa deslocou-se até à encosta do Lousadelo, nas margens da represa, para continuar o trabalho no ponto exacto em que ele tinha ficado 3 semanas antes. Avançou-se para nascente, ao longo de uma encosta muito inclinada, com muita ramada de eucalipto no chão, molhada e muito propensa a escorregadelas. Tinha sido a primeira noite de geada da época e os rebentos secos de eucalipto ainda pingavam de orvalho. Em suma, uma progressão difícil. O sol, desta vez, apareceu, mas como a encosta é de acentuada exposição norte, quase não se apanhava…

20191116_125829
A represa de rega de Belazaima. A área a semear era na margem sul (à direita, na imagem) (G)
IMG_20191116_111154-01
Ferramenta e bolota: a dupla da jornada (P)
DSC00788
O sol apenas iluminava as pontas secas dos eucaliptos
DSC00791
O terreno inclinado e a presença de ramadas de eucalipto foram os principais obstáculos.
20191116_122154
Estamos na época dos cogumelos! (G)
IMG_20191116_114117-01
E mais um! (P)
IMG_20191116_112725-01
De facto, não falta aqui habitat para os decompositores (P)
IMG_20191116_155303-01
Um sobreiro, ali na vizinhança (P)

Mas tudo correu bem, ninguém foi parar lá abaixo às águas da represa e a boa disposição manteve-se toda a manhã, embora algumas pernas fossem acusando o esforço. Pelo final da manhã tinha-se chegado ao limite da encosta. Ainda ficaram, contudo, por semear duas faixas de encosta: uma junto à represa e outra na parte mais elevada.

Como estava frio, soube bem um almoço quente de prato depois da despedida de dois voluntários.

À tarde, a equipa dirigiu-se ao Cabeço da Lavandeira, mais uma encosta de orientação norte muito inclinada, mas agora com uma boa vista sobre a aldeia de Belazaima. Foi a primeira intervenção voluntária nesta parcela, de onde o Cabeço Santo se avista já ao longe, e, contudo, com uma quase continuidade de área de intervenção até ele. Quanto caminho percorrido, desde 2006!

Quanto à sementeira deste dia, cerca de 3500 bolotas semeadas, a adicionar à contabilidade da Grande Bolotada Ibérica!

DSC00796
Do Cabeço da Lavandeira tem-se uma boa vista sobre Belazaima…
DSC00798
… e sobre o Cabeço Santo, lá ao fundo
DSC00794
Os voluntários da manhã…
DSC00803
… e os do dia inteiro.

E agora, por falar em caminho, muita atenção ao artigo que sairá já a seguir. Quanto à jornada, ficamos por aqui, já a pensar na próxima, que ainda temos muitas bolotas para semear. Obrigado a todos os participantes e ao Paulo Vinagre (P) e ao Gabriel (G) pelas suas fotos.

Paulo Domingues

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s